Olá – após ter passado mais horas em avião do que em terra (Dubai – Paris – SP – Lisboa – SP), entre 4af da semana passada e ontem (2af) e ter sobrevivido, vamos aos fatos:

1. O Banco Central revelou preocupação com o endividamento das famílias e a possibilidade destas já estarem com sua renda comprometida com crédito. A gente vem falando disto neste blog, em jornal, etc., há tempos…

2. O ex-diretor do Banco Central Carlos Thadeu de Freitas (aparentemente) disse em entrevista que a facilidade de se obter crédito é que está patrocinando a inflação em alta no país. Eu concordo, mas parcialmente. Na entrevista ele teria proposto algo como aumentar a necessidade de capital dos bancos, quando estes dessem crédito, etc.. Um horror na visão dos bancos…acho quase impossível mudanças deste tipo, neste momento.

3. Deu na Folha: “Consumidor tenta escapar da armadilha do crédito”: é um festival de entrevistados reclamando que estão no maior aperto, que os bancos não ajudam, etc.

4. Foi divulgado estudo do Banco Central, mostrado que há 47% mais brasileiros endividados do que havia em dezembro de 2005 (15,6 milhões agora, 10,6 milhões em 2005). Detalhe, o estudo abrange apenas endividados acima de R$ 5 mil. Aposto alto que se o estudo abrangesse qualquer volume de dívida, ao invés de 47% falaríamos de 147%, ou talvez 247%…o mais humilde, aquele que toma linha menor é o que mais captou (para consumir). Acima de R$ 5mil é crédito da classe média, i.e. do cidadão que comprou automóvel, residência, ou o que se arrebentou e está com dívida não-paga, encarecida por juros de mora, multas, taxas punitivas, etc.

5. Houve uma manifestação em Brasília, muito pouco divulgada por sinal, onde pouco mais de 1.000 manifestantes protestaram contras os juros altos.

Sinais esquisitos, não?! Tudo concentrado em uma só semana – isso é coincidência, na minha opinião. Mas os sinais que a batata está assando” estão aí.

E só para não deixar dúvida, NÃO É HORA DE SE ENDIVIDAR!

Amanhã darei algumas opiniões. Abs

Anúncios