Caros,

Há tempos que eu desejava postar sobre este tema: por que jornais, TV, rádio, sites, blogs, etc., dão TANTA atenção para o tema INVESTIMENTOS (aqui incluíndo bolsa, commodities, fundos, dólar, etc.) e tão POUCO espaço para CRÉDITO?

Primeira ótica: utilidade

  • Quem investe pra valer tem acesso aos home-brokers, entre outras fontes sofisticadas, i.e. em tese não precisa ficar lendo sobre isto em jornal (enquanto lê, a notícia já ficou velha).
  • Quem está endividado quase não encontra textos/entrevistas que o ajudem a lidar com a situação.
  • Há mais investidores ou endividados? Acho que o segundo grupo é maior e muito pior informado.
  • A informação sobre investimentos tem vida curta, logo se torna obsoleta. A de crédito é mais perene, dura mais – pode ser melhor trabalhada.

Segunda ótica: psicológica

  • Investimentos têm a ver com enriquecimento, dinheiro fácil (é o que muitos pensam, pelo menos), realização de sonhos. Há um viés prá cima, positivo, em termos de humor.
  • Crédito pode até a ver com a realização de um sonho (e.g. casa própria, automóvel), mas vem seguido de uma carga negativa que é a obrigação do pagamento. Sem falar nos infindáveis casos de endividamento por conta de problemas (e.g. desemprego em família, acidentes, doenças, etc.). É um problema gerando outro!

Os agentes de comunicação tendem a publicar aquilo que gera mais leitura/tráfego e, portanto, maior probabilidade de se obter patrocínio/propaganda. Normal, é do jogo.

Mas será que há um nicho para se escrever/falar sobre crédito, como estou tentando criar neste Blog? Tipo uma revista, um programa de TV via web? Ou um livro que trate da questão pra valer?

Agradeceria se comentassem à respeito.

Gracias + saludos! Fernando