Olá, segue abaixo uma entrevista que eu dei para TVip da Revista Cliente S.A.

Mais importante que a promoção pessoal ou da Coface, onde trabalho, vale para quem deseja se familiarizar com o Seguro de Crédito, ferramenta de proteção tão usual na Europa, mas que está engatinhando no Brasil – mas que em breve estará correndo por aí, pois a criança está se desenvolvendo rápido!

http://tvip.callcenter.inf.br/default.asp?tv_ondemand.asp&video=213&secDec=OnDemand&cat=3&scat=0

Resumo abaixo algumas características do Seguro de Crédito:

  1. É para o mercado empresarial (não se cobre o risco de pessoas físicas).
  2. Cobre-se o risco do recebível (e.g. duplicata) não ser pago pelo cliente (sacado) do nosso cliente.
  3. Não cobre fraude (se esta for praticada pelo nosso cliente), nem litigio, i.e. se as duas partes brigarem porque o produto/serviço não foi entregue de acordo.
  4. Os principais setores que procuram a nossa proteção são: automotivo (risco: revendedores), indústria eletrodomésticos [linhas branca e marrom] (risco: varejistas), farmaceutico (risco: farmácias), indústria química (risco: setor agro), entre muitos outros.
  5. O preço deste seguro varia em função do tamanho da apólice e da qualidade do risco que cobrimos, mas, em geral, varia entre 0,10% e 0,40% sobre o valor segurado.
  6. Existe também o seguro de crédito para a exportação. A Coface controla a SBCE (Seguradora Brasileira de Crédito para a Exportação), com participação de 75% do capital. Neste mercado, os principais riscos estão localizados nos EUA e na Argentina, mas a companhia cobre riscos no mudo todo!
  7. Ter seguro de crédito significa ter uma grande preocupação a menos (i.e. risco do calote), reduzir a alocação de capital para o Contas a Receber e utilizá-lo para outros fins, focar no negócio da empresa e não em crédito (que é assunto para banco), etc, etc.
  8. Os principais clientes da Coface e seus concorrentes são, ainda, multinacionais (do mundo todo), mas o empresário brasileiro começa a entender a importancia de se ter esta proteção.

A minha Coface lidera o ranking brasileiro em 2007, com um market-share de 61%.

Abraços e, por que não, protejam-se!

Fernando