O link abaixo disponibiliza vários vídeos, mas os meus favoritos são os que dizem respeito a:

1. Instituições financeiras internacionais não evitam crises (e.g. FMI, BIS, etc.). É fato e é obvio, mas a abordagem dela é legal.

2. A crise americana acabou? Nem de perto (e ainda vai piorar), apesar de alguns irresponsáveis dizerem que “está tudo melhorando”, só porque a mídia reduziu o número de laudas cobertas de sangue.

3. O mundo vai ter que reduzir o crescimento! A inflaçao é global e epidêmica, forçando uma alta planetária dos juro, com consequente redução do crescimento econômico.

http://oglobo.globo.com/economia/miriam/video/2008/6378/default.asp

Para os leitores antigos do blog, nada disso é novidade, mas é sempre bom ver que a ‘antenada-e-conectada’ Miriam Leitão captou estes sinais também. Vocês também sabem que eu acho que falta uma abordagem séria sobre os efeitos negativos, que estes fatos irão gerar na nossa economia – e na oferta e no custo do crédito.

Era isso que os jornais, TVs e rádios deveriam informar e debatar. Lamentavelmente, o que vemos é um mal uso de espaço nobre por conta da “ausência de consenso do mercado” sobre a alta da SELIC, que será anunciada amanhã. “Meus Deus, será 0,5% ou 0,75%? Puxa, não há consenso. E agora? A SELIC chegará a 13,5% ou passará disso?”.

Abraços, FB