http://www.bancocentral.gov.br/?COPOM136

Segue acima a Ata do COPOM. Como eu suponho que nem todos saibam o que é isso e como funciona, explico:
  • O Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central (BACEN), que é composto pela diretoria do BACEN, reune-se a cada 45 dias para deliberar sobre o cenário econômico brasileiro e internacional, visando a determinação da taxa básica de juros do país, conhecida como Taxa SELIC. O COPOM veio dar transparência sobre a visão do BACEN com relação a estes temas, permitindo que a sociedade tenha condições de avaliar, por conta própria, a tendência das taxas de juros.

A ata da reunião da semana passada, mostra que estamos num período de transição, pois:

  1. O consumo continua aquecido.
  2. O volume de crédito concedido continua aquecido.
  3. A inflação continua subindo (3 = 1 + 2).
  4. Nossas contas externas estão se deteriorando.
  5. A economia internacional continua se deteriorando.

Nota: Crise de crédito no Brasil = 1 + 2 + 3 + 4 + 5 +6

Isto posto, o BACEN decidiu:

  • Aumentar a SELIC em 0,75% a.a., elevando-a para 13% a.a., mostrando que será duro no combate a inflação, que é a sua prioridade constitucional (proteger o valor da moeda nacional).

Agora é esperar um pouco e ver como as taxas de juros na ponta irão reagir, i.e. se bancos e financeiras irão repassar o aumento do custo e restringir mais fortemente a oferta de crédito. Esta ata – e seus dados – ainda não mostraram se houve reação negativa do sistema financeiro. Esperemos, portanto, mais 45 dias.

Abraços,