Conforme disse ontem – e já havia dito antes -, bancos e demais financiadores de empresas PJs (e de PFs também) não são preconceituosos se a empresa paga, ou não paga, todos os seus impostos em dia.

Isto não significa que os bancos não avaliam a situação fiscal da empresa que deseja tomar crédito. As seguintes frase saem dos membros de um comitê de crédito:

  • “…está ganhando dinheiro e gerando caixa só porque não está pagando imposto…”
  • “…este não sobrevive à primeira visita do ‘Leão’…”
  • “…empresário rico, empresa pobre…”
  • “…esta empresa vai levar 10 anos para se formalizar…”
  • “…o empresário quer um sócio, mas com tanta informalidade jamais conseguir um que seja sério…”

Pois bem, outra coisa que todo mundo deveria saber é que a Receita Federal (assim como a Polícia Federal) está investindo e ganhando eficiência. As estatísticas estão aí para mostrar: mesmo com o final da CPMF a arrecadação tributária não pára de subir!

E com isso, o risco de empresa/empresário serem autuados e multados por sonegação aumenta diariamente.

Conselho dos bons: faças as contas (no detalhe e, de preferência, com apoio profissional externo) e conheça a situação da sua empresa, se ela pagar todos os impostos. O primeiro “bullet-point” da lista acima é muito importante e bancos sabem da sua situação. Sua empresa poderá perder linhas de crédito sem perceber.

Abraços, F.

Anúncios