Preferi postar o comentário abaixo, feito pelo Frederico Madureira, dada a sua relevância.

Interessante esta análise sobre os FIDC’s. Isto me lembrou um estudo recém divulgado do BNDES sobre o financiamento do atual ciclo de investimento da economia brasileira. Os autores mostram a importância do autofinanciamento (ver gráfico 2) e dos desembolsos do BNDES (ver gráfico 3) como fontes de financiamento de longo prazo e ressaltam a necessidade de diversificar e fortalecer as fontes de recursos de financiamento de longo prazo. Segue sugestão de leitura:
Nº 51: Autofinanciamento e BNDES sustentam o atual ciclo de investimentos no Brasil
Ernani Teixeira Torres Filho, Gilberto Rodrigues Borça Júnior, Marcelo Machado Nascimento
ago/2008

http://www.bndes.gov.br/conhecimento/visao/visao_51.pdf

Para efeito de comparação, esse estudo do BNDES considera as seguintes fontes de financiamento de longo prazo:

  • Emissões Primárias de Ações à Indústria e à Infra-Estrutura;
  • Debêntures não-Leasing;
  • Captações Externas – Instrumentos de Renda Fixa(superior a 2 anos);
  • BNDES (desembolsos para a Indústria e Infra-Estrutura).

Fred

Anúncios