PREZADOS, ABAIXO O COMUNICADO DO BANCO CENTRAL. ALGUNS COMENTÁRIOS:

  1. O AUMENTO DE 0,75% NÃO SURPREENDEU NINGUÉM, MAS A FORTE DIVISÃO NO COPOM ISTO FOI SURPRESA.
  2. HÁ ALGUM TEMPO EU ESCREVI QUE SERIA EMOCIONANTE ACOMPANHAR ESTE COPOM, PORQUE A INFLAÇÃO DAVA MOSTRAS QUE CEDERIA – E CEDEU AINDA MAIS ESTES DIAS E O COPOM RACHOU!
  3. SE (a) A INFLAÇÃO NÃO PIORAR, (b) NÃO HOUVER UMA HECATOMBE PLANETÁRIA, COM FUGA MASSIVA DE CAPITAIS DO PAÍS, PODEMOS ESPERAR UMA SELIC APENAS 0,50% MAIS ALTA EM 45 DIAS – E COM ALGUNS VOTOS PARA 0,25%.
  4. A DESACELERAÇÃO DO AUMENTO DOS JUROS VEM JUNTO COM A ESPERADA DESACELERAÇÃO DA ECONOMIA.
  5. E NÃO ADIANTA OLHAR PARA OS + 6% DO PIB: ISSO É ANÁLISE DE RETROVISOR.
  6. REPETINDO O MEU MANTRA, ESTES 0,75% POUCO MEXEM  COM OS MILHÕES DE PF’S E PJ’S QUE PAGAM VÁRIAS SELIC’S DE JUROS AO ANO – ESTES SÃO MUITO MAIS IMPACTADOS PELA MARGEM QUE OS BANCOS COLOCAM EM CIMA DA SELIC (O FAMOSO ‘SPREAD’).
  7. AGORA, OS BANCOS SABEM – E AS SEGURADORAS DE CRÉDITO TAMBÉM – QUE A ECONOMIA BRASILEIRA ESTÁ ALAVANCADA COMO JAMAIS ESTEVE E SABE QUE A ECONOMIA INTERNACIONAL ESTÁ FRAGILIZADA TAMBÉM. SE VIER UMA DESACELERAÇÃO MAIS FORTE (eg, O CRESCIMENTO ECONÔMICO CAI DE 6% PARA 3%), TEREMOS PROBLEMA DE CRÉDITO NA ECONOMIA.

AGUARDEMOS AGORA A ATA DO COPOM, PARA ENTENDER MELHOR A CABEÇA DOS DECISORES DO BANCO CENTRAL.

ABRAÇOS, FB

Copom eleva a taxa Selic para 13,75% ao ano

10/9/2008 20:27:00
 
   
  Brasília – Avaliando o cenário macroeconômico, o Copom decidiu elevar a taxa Selic para 13,75% ao ano, sem viés, por cinco votos a favor e três pela elevação da taxa Selic em 0,50 p.p., com vistas a promover tempestivamente a convergência da inflação para a trajetória de metas.

10 de setembro de 2008

Banco Central do Brasil
Assessoria de Imprensa
imprensa@bcb.gov.br
(61) 3414-3462

Anúncios