O presidente da Febraban e do Santander/Real, Fabio Barbosa, tem sido bastante requisitado para comentar a crise. Conheço o Fabio há muito tempo e o que se lê em suas entrevistas é a mais perfeita tradução da sua conduta diária: sereno, equilibrado e verdadeiro.

Diferentemente dos banqueiros do passado, Fabio Barbosa não foge de questões polêmicas e não fantasia a resposta. O exemplo perfeito é quando deixa claro que a sociedade vai pagar a conta. E não dá para ser diferente, lamentavelmente. Outro exemplo é quando diz que banco grande não pode quebrar – e não pode mesmo, gostemos ou não. É um fato da vida econômica.

Boa leitura. Abs, F.

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20080921/not_imp245447,0.php