Percepção errada ou contradição de fato?

Os investidores que vêm fugindo de mercados de risco, como uma manada de indefesos impalas perseguidos por leões famintos, procuram a segurança dos títulos do Tesouro americano. A procura por estes títulos levou a rentabilidade destes papéis (negociados no mercado secundário de dívida) a ZERO, para aqueles de curto-prazo, e a 3,8% nos T-Bills de 10 anos, que é similar a inflação anual projetada para o período, i.e. rentabilidade real zero.

Isto é uma catástrofe para fundos de pensão e fundações, que têm metas a cumprir com seus quotistas e pensionistas. OK, é melhor do que o risco do mercado de ações e money-markets.

Por outro lado, para financiar o resgate do seu sistema financeiro o governo americano vai precisar levantar muito dinheiro no mercado, via emissão de tais títulos – a não ser que decidam por imprimir moeda para comprar os papéis podres dos bancos. E a inflação? Espera-se o Tesouro americano vá “passar o chapéu” pelo mundo, para que bancos centrais invistam uma parte maior de suas reservas comprando estes títulos.

E enquanto o atual quadro de aversão ao risco não for debelado, os americanos continuarão a investir nos papéis do seu governo – especialmente se estes pagarem bem (em emissões primárias), por conta do volume a ser emitido. E os americanos que o fizerem – como já estão fazendo -, deixarão de investir em IPO’s, que financiam expansões e aquisições, e em CDB’s que financiam o crédito privado. Em outras palavras, a economia real irá sofrer uma barbaridade, e por um bom tempo…

Dando sequência ao raciocinio acima, em que direção irá a rentabilidade dos títulos do Tesouro? Alta para atrair investidores? Ou baixa para segurar a taxa de juros e estimular a economia?

Existe solução para este país? Quanto mais eu penso mais negativo eu fico com relação ao futuro dos EUA!

http://www.businessweek.com/investor/content/sep2008/pi20080926_686123.htm

Abraços, FB