Isto nunca havia aconteceu antes: todos os bancos centrais relevantes do planeta se uniram e cortaram os juros básicos dos seus países (a SELIC deles). Os bancos são dos seguintes países: EUA, União Européia, Reino Unido, China, Suiça e Suécia – só falta o nosso achar que 13,75% ainda é pouco e subir a SELIC em 025%…

Esta foi uma ação que eu considero limite do desespero. A economia global NÃO está pagando juros elevados e, por conta disso, crescendo pouco. O problema é outro: é a falta de confiança no sistema financeiro (e, principalmente, dentro do sistema financeiro) que vem gerando uma grande desarticulação na economia real e reduzindo a confiança dos consumidores e empresários. Com um humor desses não é surpresa que a economia global entre em colapso.

Mas a medida acima, apesar de ser o remédio inadequado para a doença principal, não deixa de ser um estímulo para todos, pois a leitura será: “Uau, eles estão comprometidos para achar uma solução, custe o que custar”. Ou não, como diria Caetano Veloso.

O texto do link abaixo é totalmente em linha com a minha visão: HÁ O MEDO CLARO DE TERMOS UMA DEPRESSÃO “A LA 1929” EM GESTAÇÃO!

“This is an extraordinary circumstance,” said Former Fed Governor Laurence Meyer, now vice chairman of Macroeconomic Advisers LLC. “If markets are totally frozen it doesn’t help. It certainly builds confidence psychologically.”

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601087&sid=aKyWZvbKPnOE&refer=home

Abraços, F.

Anúncios