Esta crise vem criando e adicionando nomes/termos muito engraçados para o dicionário financeiro. Exemplos:

  1. NINJA’s: são os clientes/tomadores de crédito americano que tinham NO INCOME (“renda”), NO JOB (“emprego) e NO ASSETS (“ativos”) e mesmo assim foram merecedores de crédito.
  2. ATIVOS TÓXICOS: são as notas e swaps baseados em ativos podres, tendo como principal exemplo os empréstimos feitos para os NINJA’s acima citados.

A lista é longa, mas esses dias eu ouvi um novo: as ZOMBIE FIRMS, ou “Empresas Zumbis”, i.e. que são mortas-vivas. Basicamente, são bancos e empresas cujos ativos perderam valor e/ou ficaram ilíquidas a ponto do governo investir pesadamente nelas salvando-as, segundo dizem, apenas temporariamente.

O analista que cunhou o tema cita: todos os bancos que vêm recebendo ajuda do Tesouro + FED, a AIG, as montadoras americanas, entre outras menos citadas. Esse mesmo analista defendia a tese que o governo deveria deixar quebrar e pronto. Difícil comungar dessa tese num momento delicado desses, mas dar sobrevida para instituições que perderão a confiança das pessoas e do mercado…mantê-las vivas trará algum benefício? Quem tiver opinião a respeito será bem-vindo!

Abaixo um link que trata do assunto.

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601109&sid=akqkcj7pcOGM&refer=home

E aqui na Terra Brasilis? Tem muita construtora/incorporadora e alguns bancos pequenos nessa condição, ao que nos parece. O tempo dirá.

Mas atente para um fato sério: antes de virar “zumbi”, a empresa MORRE! E você, empresário ou PF, tome muito cuidado com quem faz negócio e para quem vende a prazo (sem seguro de crédito), pois muita empresa e PF não irão pagar o que deve.

Abraços, F.