O cenário geral para 20o9 deve estar claro para todos, i.e.:

  1. O Brasil crescerá pifiamente.
  2. As vendas das empresas andarão de lado ou cairão.
  3. Empregos sumirão em larga escala.
  4. O crédito será de difícil obtenção, curto e caro.
  5. A vida será dura para quem está endividado.
  6. Apenas uns poucos se darão bem, na PF e na PJ

Sendo este um cenário previsível para o primeiro trimestre que logo se iniciará, o Blog do Crédito divide com você algumas dicas, conselhos e sugestões sobre como lidar com o seu passivo financeiro. Ops, esqueci de dizer que este Blog também assume que:

  1. As famílias estão com dívidas das compras de Natal (sem falar nas de “pré-Natal”…)
  2. As empresas idem, por conta de duplicatas a receber das vendas natalinas e possíveis estoques encalhados

Detalhando temos:

Pessoa Física

  • A primeira coisa a se fazer é conhecer corretamente o seu orçamento mensal.
  • Monte uma planilha que contenha, entre outras coisas, seu salário, suas outras rendas, despesas fixas (aluguel, condomínio, escola, supermercado, ajuda pra sogra), compromissos já assumidos (cheques pré-datados, IPVA, IPTU, seguro, prestações e carnês, etc.).
  • Compras de Natal: separe e organize com atenção o talão de cheques (de onde saíram os últimos pré-datados), tickets de cartão de crédito e carnês de lojas.  Agora faça uma planilha, respeitando as datas de vencimento.
  • Juntando os números do “pré-Natal” e do Natal, você saberá corretamente o que te espera no “pós-Natal” que, aliás, já chegou!
  • Vai ter que financiar as dívidas? Procure as fontes mais baratas.
  • O cheque especial, o crédito pessoal de financeira e o financiamento do cartão de crédito são os mais caros. Evite-os!
  • Converse com o gerente da sua agência e negocie que todas as dívidas sejam consolidadas num empréstimo parcelado. Mas negocie duro. Explique que se não solucionar o problema agora, em breve, você E  O BANCO TERÃO UM PROBLEMA. Ameace mudar de banco – conte daquele seu vizinho que é gerente do banco concorrente e que vive te assediando para mudar de banco. E o prazo?
  • O ideal é que você pague as suas dívidas no menor prazo possível, pois quanto mais tempo elas ficarem em aberto, mais juros você irá pagar.
  • Na hora de negociar o empréstimo, o ideal é você levar a sua planilha de gastos e mostrar para o gerente que tem controle das suas contas, assim como o citado empréstimo se encaixará no seu planejamento.
  • Se você tem dívidas e dinheiro aplicado “para uma emergência”, estará fazendo um mal negócio. A sua grana renderá perto de 10% ao ano enquanto que o custo com juros será entre 4% e 10% ao mês. É melhor zerar o investimento e pagar o que deve, para não empobrecer.

E não se esqueça que em 2009:

  • Nem você nem eu estaremos seguros nos nossos empregos;
  • Nem você nem eu teremos fartura de crédito!

Mais tarde publicarei as recomendações para PJ.

Abraços e bom domingo!

Fernando