E atenção para os primeiros sets da ‘partida de tênis’ do ano, em que temos:

1. Obama ganha o primeiro set, raspando…com três votos de Republicanos para ajudar. Foi aprovado, portanto, o pacote de Estímulo. Próximo passo: Senado e Câmara terão que chegar ao consenso quanto aos valores (USD 819 bi vs USD 825 bi vs USD 838 bi vs bla-bla-bla). Será um toma-lá-dá-cá, mas irão se acertar rapidinho, pois o controle está com os Democratas nas duas Casas.

2. Começa o segundo set: como é jogo de duplas, o Secretário do Tesouro Timothy Geithner (o Guido Mantega deles) entra em quadra. Começa com dupla-falta, tem o serviço quebrado e…o mercado o destrói.

Mas alguém disse que seria fácil? As alquimias tentadas  por Paulson & Bernanke foram tão exóticas quanto perdedoras. Pergunto: existe muitas outras opções de alquimia à disposição? 

Conforme já urubuzei neste espaço, ELES NÃO TEM CERTEZA DO QUE FAZER, NÃO ESTÃO CONFIANTES QUE VAI DAR CERTO! Por que? Porque está é uma crise nova, única, com uma complexidade sem igual, daquelas que não adianta ter diplomas de Harvard + Princeton, ou experiência de banco de investimento ou no FED.

Vem sendo e continuará sendo na base do assustador “TENTATIVA E ERRO”, ao custo módico de trilhões de dólares, milhões de novos desempregados e economia real descarrilhada – no mundo todo. Dá para imaginar como estará a cabeça de Obama, Geithener e consortes? Como se sentirão ao saber que tem apenas uma “balha na agulha”, e ao ver seu país inteiro em estado apoplético à espera do milagre, mais o mundo todo de joelhos…também à espera do mesmo milagre?

<< Pequena História Recente das Tragédias do Brasil: Lembram-se de Collor, aqui no Brasil? Ele também disse que só tinha uma “bala na agulha”. Mentiroso…tinha umas cento e vinte milhões de balas e acertou-as na cabeça de cada um de nós, com aquele sequestro de…que moeda era aquela mesmo?!… >>

E como eu disse no dia da eleição de Obama. Eu o imagino dizendo o seguinte, após a confirmação da vitória: “Yes, I won!!…Shit, I won…”

Dois comentário extras:

  1. O novo (e o anterior) governo americano está à busca de uma solução mágica que reconstrua o sistema financeiro do país, assim como restabelecer a confiança de toda uma nação, após ter a sua economia (real e financeira) destruida. É tarefa para FHC, P.Malan, G.Franco, P.Arida, etc., pois estes senhores desmontaram duas bombas atômicas “Made in Brasil” nos anos 90, com uma suavidade inimaginável: o fim da inflação (via URV) e a quebradeira dos bancos (via PROER). Podem ter errado depois, etc., mas as duas soluções deveriam ir para o panteón da alquimia econômica bem sucedida.
  2. A reação dos investidores da bolsa hoje é para ser lida com cuidado. Terão sido sábios (os vendedores) e identificado que a banca americana irá para o saco irremediavelmente e que as ações dos bancos valerão ZERO? Ou terá sido apenas uma “especuleta”, tendo como desculpa “Ah, não apresentaram detalhes” e “A vida de Obama será mais complicada do que esperavam”?

Nos comentários abaixo, o amigo do blog Kadath deixa claro o pessimismo reinante, com direito a um detalhamento do plano de Geithener por parte do Paco Debonnaire, diretamente da França, o qual agradeço!

Voltarei mais tarde com a repercussão deste dia de decepção em Washington e adjacências.

Abraços, F.