<<Post pre-cooked. Blogueiro ainda fora do ar , mas melhorando …>>

Amigos, faz um tremendo bem para o ego e para a sanidade mental, quando alguém como Paul Krugman vem e diz exatamente o que estamos dizendo por aqui: Barack Obama, seu # 2 Geithner e o FED governor herdado de Bush, Ben Bernanke, não estão sendo suficientemente arrojados na solução do problema dos bancos americanos!

Os bancos americanos viraran zumbis e Krugman chama a turma de Obama de Zumbis também!

“Tá, lá vem este Fernando Blanco falar de novo (!!) sobre bancos americanos e nacionalização do sistema e bla-bla-bla”. OK, vocês têm o direito de me achar um chato, sem assunto, banqueiro-frustrado (ou será um regulador frustrado?), etc.

Mas na verdade, eu e Paul Krugman🙂 estamos certos por conta dos seguintes motivos:

  1. A economia americana representa perto de 30% do PIB mundial.
  2. O mundo não sairá do lodaçal enquanto a economia americana não começar a se mexer de novo.
  3. A economia americana travou porque o seu sistema financeiro quebrou.
  4. O sistema está sem confiança e capital. Pior os executivos estão sem coragem para emprestar mais.
  5. E se os bancos Made in USA não voltarem a emprestar, a economia real não voltará a fucionar e a consumir…e o resto do mundo continuará em recessão. Até enjoar.
  6. Os bancos americanos só voltarão a emprestar – pra valer – quando forem devidamente sanitizados e isto não acontecerá com estas medidas meia-boca que vêm sendo divulgadas.

A solução para o Planeta Terra voltar a ser feliz – ainda que não como antes -, passa obrigatoriamente por reverter o coma bancário, i.e. estatizá-los (só aqueles que estiverem insolventes), limpá-los (jogando o lixo no Bad Bank), consolidá-los (pois também é necessário cortar custos), capitalizá-los (pois sem capital adequado os empréstimos não voltarão) e vendê-los para quem queira comprá-los.

Mas se você não concorda com Krugman & Blanco tente então Gerard Caprio , especialista em bancos (ex-Banco Mundial).

Anotem aí: esta crise global (e brasileira) não acaba enquanto não seguirem a receitinha acima.

Oremos. Abs, F.