Amigos  – tomo emprestado um comentário do dileto amigo Álvaro Stefani, que trata de uma experiência vivida por ele. São poucas linhas, mas que explicam tantas diferenças entre o Japão e o nosso país.

Ao Álvaro, o meu fraterno muito obrigado pela colaboração!

Abs, Fernando

“…Há cerca de dois anos, uma comitiva de uma Instituição de Empreendedores da qual participo há muitos anos, foi até o Japão para identificar o que o Japão está fazendo pelos empreendedores com projeto “start/up”.

. Identificou-se o seguinte. Quando alguém, no Japão, chega com um projeto “start-up” numa Instituição Financeira, é, de imediato, estentido um tapete vermelho para esse herói. É recebido com honras. Até o limite de US$ 3 milhões (Três milhões de dólares) o crédito é concedido de imediato. Cerca de uma semana de análise de crédito, no máximo. Para valores menores de US$ 1 milhão (Um milhão de dólares), o crédito é concedido na hora ou no mesmo dia. Permita-me repetir: Esses valores são valores correspondentes ao dólar americano. Não em yens….”

Anúncios