Vocês têm notado a frequência com que o nosso presidente do Banco Central vem nos alertando para o “excesso de otimismo”?

Por que será? O que ele vê que tantos não enxergam? Bem, eu tenho as seguintes observações sobre Henrique Meirelles, a partir da sua posição atual:

  1. Ele é muito inteligente.
  2. Ele é muito experiente.
  3. Ele é muito bem informado.
  4. Ele é muito ambicioso (no bom sentido).
  5. Ele não quer “marola”!

Será que faz sentido a bolsa atingir a pontuação pré-crise? Será que faz sentido o real se fortalecer deste jeito, caminhando celeremente para níveis pré-crise?

Estas duas perguntas trazem em ‘anexo’ fatos como: a nossa economia se arrasta, a nossa indústria se arrasta, o crédito está anêmico, a inadimplência está recorde, etc., etc.! Então por que a euforia, pergunta ele e pergunto eu.

A conta não bate, não fecha. Ok, os mercados sempre antecipam tendências, mas parece que H.Meirelles – e eu – acha que estão exagerando um pouquinho nesta tendência.

Como presidente do BC – e candidato potencial a Presidente da República… -, a última coisa que ele quer é instabilidade econômica, volatilidade, i.e. “marola”.

Daí os seus repetidos avisos, bastante apropriados na minha humilde opinião. Estas são as minhas conclusões após colocar o estetoscópio e auscultar suas falas.

Abraços e juízo, F.